Crivella vira réu em ação de improbidade por ter se reunido com pastores em palácio

0
338

juiz da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio, Eduardo Klausner, aceitou a denúncia contra o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em ação de improbidade administrativa. O pedido foi feito pelo Ministério Público após o prefeito participar de uma reunião com pastores evangélicos no Palácio da Cidade, em julho.

Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, é acusado de oferecer ajuda para encaminhar fiéis a cirurgias e para agilizar processos de isenção da cobrança de IPTU das igrejas no encontro. Na época, o prefeito negou favorecimento e disse que teve apenas o objetivo de prestar contas de sua gestão e apresentar aos participantes os programas sociais da prefeitura.

O Ministério Público acusa o prefeito de ferir a laicidade do Estado na sua administração. A decisão do juiz foi assinada na quarta (12). Réu, Crivella pode até perder os direitos políticos, caso seja condenado. O magistrando determinou “a citação do réu para apresentar contestação” e intimou “também o município”.

 

Por: Redação.

Jornal de Olho na Cidade.

Reprodução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here