Vacilo de marinheiro de primeira viagem’, critica Isidório sobre candidatura de Quitéria

0
441

De olho em uma cadeira no Congresso Nacional, o presidente do Avante, o Pastor Sargento Isidório, não pode não ficar chateado com toda a história que deixou a candidata a deputada federal de Maria Quitéria (Avante) de fora das eleições em 2018.

 

A ex-presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) não saiu da presidência da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem) dentro do prazo estipulado pela lei eleitoral e teve que recuar na candidatura por conta do erro. De acordo com Isidório, sozinha, Quitéria poderia trazer de 35 mil a 60 mil votos para a chapa do Avante. O número poderia ajudar o pastor na sua eleição. “É um prejuízo”, lamentou o sargento. 

 

“Quitéria não se atentou para o afastamento da fundação. Ficar nomeada foi um vacilo de marinheiro de primeira viagem. Nem parece que foi presidente da UPB e prefeita para não saber dessas coisas”, falou Isidório. “Aqui em casa eu coloquei meu filho para fora da direção da Fundação Dr. Jesus só porque temos convênio com o governo do estado”, argumentou o presidente estadual em desfavor de Quitéria. O filho do deputado estadual e ex-diretor na instituição do pai, João Paulo (Avante), é candidato para o lugar para a vaga de Isidório na Assembleia. “O seguro morreu de velho”, completou o pastor.

 

“VIDA QUE SEGUE”
Sem saber ainda o que fará da vida política após renunciar da candidatura, Quitéria defende que a desistência foi ato em defesa do seu grupo. “Por se tratar de um caso novo, existe uma insegurança jurídica. Seria imprudência continuar com a candidatura e meus votos poderiam acarretar problemas para outros candidatos”, comentou. 

 

Fora da eleição, Quitéria deve continuar trabalhando na campanha do governador Rui Costa (PT) e dos candidatos ao Senado da chapa petista. “Vou garantir que meus votos fiquem dentro do partido”, exaltou. Para seu próprio futuro, entretanto, a ex-presidente da UPB ainda não sabe o que fará: “vida que segue”. 

 

A única certeza para Quitéria, é que ela não voltará para a Flem, para o cargo que foi o algoz da sua candidatura. “Esse ciclo se encerrou”, concluiu. 

 

Por: Redação.

Jornal de Olho na Cidade.

Reprodução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here