A nova cela de Geddel

0
449

Acusado de desacatar um agente penitenciário, o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi colocado de castigo no Pavilhão Disciplinar da Papuda, nessa quinta-feira (28). Após o desentendimento, o político baiano, investigado na Lava Jato, chegou a ser levado à 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) na noite de quarta-feira (27/6). A PCDF o autuou por desrespeitar o servidor público.

Segundo o delegado João Guilherme Medeiros, responsável pela unidade policial, o ex-ministro foi ouvido, assinou um termo circunstanciado e voltou para a Papuda. O ex-ministro vai ficar em cubículo com estrutura inferior às da cela da Ala A do Bloco 5, do Complexo Penitenciário da Papuda, onde está preso desde setembro do ano passado.

Conforme a Folha, trata-se de uma cela, dois por dois, com cama de alvenaria (sem colchão), sem luz, onde o preso fica no mínimo 7 dias. A comida é colocada diariamente, mas não recolhida, de modo que o preso, que não consegue ver a luz do dia, tem que sobreviver num lugar fétido. Uma verdadeira masmorra.

Não há chuveiro, existindo uma minúscula pia (que é onde ele bebe água) e o boi (um buraco no chão para fazer as necessidades).

Geddel foi preso preventivamente na casa em que mora e onde cumpria pena domiciliar em Salvador. Ele responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de investigação.

Por: Redação. J/c

Reprodução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here