Em posse do novo Grão-Mestre da Gleb, Coronel pede fim de radicalismo na política

0
436

Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e pré-candidato ao Senado na chapa do governador Rui Costa (PT), Angelo Coronel (PSD) condenou neste sábado (30) o radicalismo político e defendeu que o Brasil precisa se “desarmar” para as eleições de outubro. As declarações foram feitas durante a cerimônia de posse do novo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (Gleb), Arlindo Neto, que ocorreu em Vitória da Conquista. “Não se faz política com fel, mas com amor e com o diálogo. O Brasil está claramente dividido, mas precisa se reencontrar nas urnas no dia 7 de outubro, porque precisamos avançar, sair dessa crise crônica, na política e na economia, que estamos vivendo há quatro anos. Acabou o tempo de se ganhar no grito ou na base da pancada. Seja esquerda, centro ou direita, todos têm que incluir, tolerar, ouvir e negociar”, declarou Coronel. Ele ainda defendeu que a política brasileira precisa ser construída com base no diálogo entre as mais diferentes forças políticas. O social-democrata lembrou, por exemplo, que sua trajetória política começou na esquerda, junto com Waldir Pires e figuras do PMDB, mas que, ao longo do tempo, foi preciso conversar com nomes de outros espectros para fazer política. “Ninguém governa isoladamente, a não ser nas ditaduras. Na democracia, é preciso dialogar e fazer alianças. Não estou falando do ‘toma lá, dá cá’, mas de composições baseadas em plataformas e ideias comuns. Veja o exemplo vitorioso do governador Rui Costa: faz quatro anos de uma gestão extraordinária porque é trabalhador, mas também porque soube costurar um arco de apoios indispensáveis à governabilidade”, argumentou.  Coronel, que também é maçom, parabenizou o novo Grão-Mestre pela função na Gleb.

 

 

Por: Redação. J/c

Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here